sábado, 6 de fevereiro de 2010

Big Bosta Brasil

“Qual sua opinião sobre o BBB?”, perguntou-me um jornalista ao telefone. “Não perco o meu tempo com tal porcaria televisiva”, respondi. “Mas o senhor, como sociólogo, deveria ver o BBB”, recomendou o jornalista, agora consultor. “Ora, não preciso comer bosta para saber que ela é ruim. Pelo cheiro já dar para saber do que se trata”, respondi. Tal diálogo ocorreu durante um dos BBBs, talvez fosse o de número 06 ou 07.

"Não gostou? Muda de canal!". Sim, mas além disso podemos também manifestar que não gostamos.

O tempo máximo que gastei com BBB não foi nem de dois minutos. Após um pouco mais de um minuto de visão já deu para ficar nauseado.

Big Bosta Brasil significa declaração de insanidade, sobretudo dos que se idiotizam matando o tempo (tempicídio) em frente a tal transformação do coliforme fecal em programação televisiva.