segunda-feira, 16 de abril de 2012

Minha filha e eu


Minha filha me deu conselhos, e bons.
Ela tem 14 anos...
Faz pouco, quase ontem,
Eu trocava suas fraldas.
Agora, ela me ajuda a trocar as minhas...
As fraldas das preocupações, aflições...
Eu sou pai, ela, filha...
Mas, de vez em quando,
Eu me torno filho dela, escuto, aprendo...
Consolo, mas, também, sou consolado.

2 comentários:

Daniela Rosa David disse...

Lindas palavras, me fez lembrar da minha relação com o meu pai que também maravilhosa. Abração

Anônimo disse...

Fabio,
Lindo descortinar da relação de um pai com a filha; talvez, o correto é a relação da filha com o pai.

Não sei as bases científicas disso, mas arrisco a dizer que coisa do berço trazida ou transmitida pelo pai e pela mãe... Algo que é assimilado pelo filho (a) e serve-nos como exemplo. Acredito que não é receita pronta, mas um bom caminho a seguir...
Que saudades das minhas filhas (hoje pingos de luz, que alegria observar a Dani seguir o caminho e a postura das irmãs..
Um abraço,
Emilson