quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

A verdadeira guerra santa


Quando reagimos ao mal com o mal, alimentamos o mal que queremos combater, em vez de combatê-lo, tornando-nos cúmplices pelo emprego do método errado de resposta. É isso que o mal quer de nós: suscitar o mal em nós, para alimentar-se dele.

O método para derrotar o mal é o do amor, responder – quando for o caso – amando. Rejeitar o mal por meio do amor.

Foi o método empregado por Jesus e sua santíssima, belíssima e amorosa mãe, nossa mãe e amiga. É o método que podemos empregar se queremos eficácia cristã, no trabalho, na política e nas salas dos tribunais.

Responder ao ódio com ódio é fácil. Empregar o amor é difícil, muito difícil, mas é em tal método de resposta que está a verdadeira guerra santa, eficaz, do ponto de vista cristão.

O amor, ao contrário do que possa parecer, continua sendo muito mais revolucionário do que o ódio, como podemos ver na vida histórica de Jesus, Gandhi, Mandela... Muito mais eficaz do ponto de vista da durabilidade moral e espiritual de suas realizações.

Nenhum comentário: