sábado, 4 de junho de 2011

Tempo bom pra mim é frio (Fábio R. Bento)


A moça do tempo da Globo
Disse que domingo tem tempo bom
Tempo bom pra ela é quente
Tempo bom pra mim é frio

O mate fica melhor
Pra ler também é bom
Cara gelada no frio
E um grito faceiro, de arrepio

Não é grito de bugio
É de felicidade...
De quem festeja a chegada do frio
Na mais nobre ou tenra idade

A moça do tempo da Globo
Disse que domingo tem tempo bom
Tempo bom pra ela é quente
Tempo bom pra mim é frio


Dia quente ninguém aguenta
Só a moça do tempo, não lamenta
Pensa em praia, areia, croquete de gente
Eu penso no inverno, vinho, linguiça e polenta

Chega o frio, o poncho corre do armário
Derrubando bolinhas de naftalina
A bombacha de lã o acompanha
Corre, faceira...
Todos juntos, agora perto da lareira

A moça do tempo da Globo
Disse que domingo tem tempo bom
Tempo bom pra ela é quente
Tempo bom pra mim é frio


Não sou da Família Addams
Mas no verão prefiro nublado
Nuvens amigas... Nem sempre compreendidas
Pouco amadas, às vezes odiadas

O calorão incomoda, mas o mundo gira
O bom do verão, é que ele um dia termina
Mais cedo ou mais tarde, volta o velho amigo frio
Ao menos para nós, aqui do sul do Brasil.

A moça do tempo da Globo
Disse que domingo tem tempo bom
Tempo bom pra ela é quente
Tempo bom pra mim é frio

Nenhum comentário: