quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Televisão, Família e Escola (UnisulTV)

Comentário sobre televisão, família e escola, divulgado no telejornal Câmera Aberta, da UnisulTV (SC), em 04/06/2007.

5 comentários:

Murilo disse...

Olá Professor.
Minha opinião se coloca próxima da sua. Com certeza a mensagem que os sistemas de comunicação, e assim então, me estendo um pouco mais, deixando de ser apenas televisão, acabam por influenciar no cotidiano.
Esta influencia está em todo lugar, na forma de vestir-se, nas músicas, e também, na escolha do seu representante no momento de exercer o sufrágio. Do contrário, qual seria a resposta se fosse indagado quanto ao valor (R$) do SEGUNDO, em rede nacional em horário nobre?

Murilo Barcelos

Tayann Felipe S. Carvalho disse...

Como o professor mesmo disse, fica evidente a influência da TV na vida das pessoas. Em um lar de família típica brasileira, pode faltar um freezer ou uma geladeira, mas a TV não falta. A maior parte da televisão brasileira mostra o lado negativo das coisas. Ensinamentos, cultura e educação têm pouco espaço diante de demonstrações de consumo exagerado ou ficções sem nexo com a vida real. O comportamento condicionado das pessoas é devido a presença da tv em nossos lares. Quantas pessoas não vemos utilizando-se de bordões, frases “ditas” pela televisão? É preciso consciência da sociedade para juntos impor-mos limites às influências sobre os despreparados, que em minha opinião, são os que mais sofrem com a carga negativa deste grande meio de comunicação.

Mateus Ribeiro de Souza disse...

Minha opniao também se aproxima da sua Fabio. Os sistemas de comunicação condicionam sim as pessoas, não é atoa que são gastos milhoes de reais em marketing, se voce olhar o curriculum de um curso de jornalismo por exemplo verá materias especificas para o contole de informação.
Hoje em dia os filmes trazem o bandido como mocinho, assisti um filme de ladroes profissionais e além de mascarar uma especie de beleza no roubo eles ensinam como fazer um roubo perfeito.

Evandro A. Leal disse...

Por abranger vários setores da sociedade com o poder que ela possuir de induzir as pessoas com sua programação a televisão ela acaba sendo um meio de divulgação de coisas desagradáveis que não gostaríamos de expor aos nossos filhos. Justamente pelo fato de uma grande parcela da população se utiliza de seus serviços tanto a nível comercial e quanto no seu lazer.

J L disse...

Quem disse que televisão não condiciona é maluco...além de ditar tendências, “doutrina” para o mau, principalmente a TV aberta. Dia desses minha neta de 11 anos de idade apareceu aqui em casa parecendo um fantasma, toda maquiada e cabelos em pé, como a mocinha rebelde da novela, ainda disse:Ta na moda vó. E aí os pais têm que entrar em ação,para recuperar a decência.
Abraço